Cirurgia Íntima ou Ninfoplastia

  • Cirurgia Plástica

Muitas mulheres acham que isso é raro, mas não é. Existem estudos que mostram que até 25% das mulheres tem algum tipo de hipertrofia de pequenos lábios. A diferença é que as mulheres tem vergonha de falar sobre o assunto. Enquanto com alguns procedimentos, como por exemplo a prótese de mama, as mulheres inclusive querem expor que fizeram o procedimento para todos, em relação a ninfoplastia, geralmente ocorre o oposto. Nos retornos elas pedem para nunca falar perto dos acompanhantes, sobre qual procedimento foi feito. O fato é que isso é muito comum e pode acarretar sérios problemas psicológicos, de autoestima e de relacionamentos, sendo que é um procedimento relativamente simples dentro da cirurgia plástica, tanto que a alta hospitalar é no mesmo dia. O pós-operatório da ninfoplastia é muito tranqüilo e praticamente sem dor.
O procedimento consiste em retirar parte da pele excedente dos pequenos lábios, um pouco sempre tem que ficar.
É indicada quando o tamanho dos pequenos lábios excede os grandes lábios, a ponto trazer incômodo durante a relação sexual ou somente atrapalhar esteticamente.
Apesar de simples algumas orientações são dadas:

    • Evitar relações sexuais nos primeiro mês.
    • Evitar calças, bermudas e shorts muito justos.
    • Evitar banho de mar ou piscina nos primeiros 15 a 21 dias.

Os cuidados no pós-operatório consistem em, utilizar as pomadas indicadas, fazer compressas com gazes resfriadas com soro fisiológico gelado nos primeiros dias (que vai evitar um inchaço importante da região) e fazer a higiene local com ducha sempre que necessário.

Plástica de Clítoris Hipertrofiado:
Hoje em dia, com o uso abusivo indiscriminado de anabolizantes por frequentadores de academias, cada vez mais tem aparecido em nosso serviço, meninas que procuram a ninfoplastia, mas que na realidade, o que querem é a redução do clitóris. Infelizmente a redução do clitóris propriamente dito é muito arriscado, sendo que quase certamente iria reduzir ou mesmo acabar com a sensibilidade no local. Mas nem tudo está perdido, embora a redução em si não seja praticada, existem técnicas para disfarçar essa hipertrofia, porem depende muito da disponibilidade de tecido local.

Dr. Luis Eduardo Barbosa

O Dr. Luís Eduardo Barbosa (CRM 9369ES) formou-se em medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP–USP), em 2001, fez residência médica de Cirurgia Geral pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto (HC-FMRP-USP), tendo completado seus estudos de Cirurgia Plástica na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), todas instituições tidas como as melhoras na área em toda a América Latina e das melhores do mundo.